Como blindar a comunicação com 5 práticas de segurança

Previna falhas humanas, desastres tecnológicos ou ataques digitais com as boas práticas da segurança da informação. Listamos para você 5 medidas importantes para proteger a integridade do seu sistema de comunicação e seus dados.

A segurança da informação precisa ser uma estratégia constante de uma empresa. É uma forma de proteger as atividades de qualquer negócio, resguardando o conjunto de dados da corporação.

Esse protocolo precisa ter a participação e treinamento de todos os profissionais envolvidos, cada qual com seu grau de cooperação, com suas atividades sempre acompanhadas por seus gestores.

Importante para o cliente e para a empresa

Proteger os dados através de um conjunto de ações, e consequentemente o valor agregado à ele, é tão importante para apenas um indivíduo específico quanto para uma empresa. A prática não é exclusiva para sistemas de comunicação, estendendo-se também para qualquer atividade ou área em que seja aplicável a proteção de dados.

Os pilares da segurança da informação

A prática efetiva da segurança da informação requer a aplicação contínua de pelo menos 4 conceitos. São eles:

  • autenticidade;
  • confidencialidade;
  • integridade;
  • disponibilidade.

A partir desse ponto, já podemos perceber a importância de tais protocolos na área de segurança de uma empresa. Por isso é imperativo que as ações realizadas estejam empenhadas em garantir estes 4 aspectos anteriores.

Vamos supor que, por exemplo, uma falha na aplicação da confidencialidade exponha informações estratégicas para a concorrência. Ou então, essa mesma falha permita que o acesso aos dados de clientes seja feita de forma irrestrita. Além de gerar prejuízos financeiros, esse tipo de problema também prejudica a imagem da corporação no mercado, já que tais falhas se tornam públicas.

Outro problema que costuma ocorrer é quando um dispositivo de armazenamento (como um disco rígido) apresenta um erro e corrompe dados importantes. Sem um backup regular e eficiente, que faz parte da prática da integridade, não será possível reaver os dados perdidos com facilidade e a atividade da empresa ficará comprometida.

Agilidade e eficiência podem ser fatores decisivos para oferecer cada vez mais um bom serviço ou produtos, por isso a disponibilidade dos dados é outro ponto essencial, garantindo a rapidez dos processos.

Depois de tudo isso, dados que não podem ter sua autenticidade verificada não possuem valor científico ou jurídico. E isso pode ocasionar problemas a longo prazo como fraudes. É uma questão grave principalmente para (mas não só) instituições que trabalham com transações bancárias ou pagamentos.

Convencido? Então vamos às 6 práticas para deixar você e sua empresa mais seguros.

1. Elabore políticas de segurança

Sim, nós sabemos o quão trabalhoso pode ser a criação de protocolos internos… Mas para que qualquer processo seja bem sucedido, precisamos criar regras para tal.

Partindo do princípio de que todos os colaboradores fazem parte desse processo, é muito importante deixar claro que tais medidas precisam ser incorporadas à rotina de trabalho. Por exemplo: detalhar a forma mais apropriada para a criação e compartilhamento de documentos para não facilitar vazamentos ou permitir a entrada de malwares.

Tais normas de conduta também podem, e devem, incluir situações onde o risco já aconteceu, oferecendo acesso aos contatos de uma equipe especializada e aconselhar a não resolver o problema por conta própria.

2. Mantenha-se atualizado sobre as novidades da área

Por se tratar de um âmbito que envolve tecnologia em sua maioria, a realidade é que as tendências e evoluções são muito rápidas dentro desse setor.

Nesse aspecto, a segurança da informação exige cuidados ainda maiores, uma vez que cibercriminosos também estão em constante atualização, criando e investindo em novos mecanismos de ação todos os dias.

3. Use dados criptografados

Uma vez que a criptografia seja utilizada para proteger informações confidenciais, só quem possui uma chave privada de acesso consegue ler o conteúdo destas.

É uma ferramenta importante para a transmissão de informações estratégicas, por exemplo. Dessa maneira, os dados podem até ser interceptados no caminho mas não poderão ser lidos.

4. Faça do backup um investimento

Investir em backup vai além do que apenas tê-lo. Significa adquirir e viabilizar — em caráter de prioridade — serviços, ferramentas e tecnologia para assegurar informações.

É preciso ter em mente que falhas sempre acontecem. Assim, um conjunto de dados, mesmo perdido, pode ser reavido com segurança, evitando problemas maiores.

5. Contrate especialistas

Garanta uma proteção de dados mais ampla com empresas especializadas na área de segurança da informação, sobretudo no que se diz respeito à privacidade e integridade.

Dessa forma é possível que seu departamento de TI redirecione esforços para outras questões ao mesmo tempo em que se obtém uma maior proteção dos dados.

A Instant Solutions possui diversas ferramentas que já contam com as melhores práticas da segurança da informação. Saiba mais sobre nossas soluções clicando aqui.

Comentários

instant-solutions