COVID-19 – Por que se preocupar com sua privacidade com plataformas de comunicação e videoconferência na nuvem

Como a quarentena do Coronavírus tem movido muitas atividades presenciais para o mundo on-line, o uso de plataformas de comunicação e videoconferência em nuvem rapidamente aumentou.

Aumentaram também as preocupações com a segurança dessas plataformas.

Alguns pesquisadores de segurança chamaram uma dessas plataformas de “um desastre de privacidade” com alegações de que as empresas fornecedoras manuseiam de forma precária os dados dos usuários.

Entre as questões de segurança que vieram à tona nas últimas semanas, a falta de criptografia de ponta a ponta e casos de sequestro de vídeo em que hackers se infiltram em reuniões de vídeo, perturbando os usuários e a reunião. 

Outras falhas de segurança que foram relatadas foi que uma das aplicações instalou silenciosamente um programa oculto nos dispositivos dos usuário, que poderia permitir que o usuário fosse adicionado a uma chamada sem sua permissão, além de acesso indevido à webcam e o microfone do computador.

A crise está acelerando a mudança tecnológica e de processos das empresas

Muitas empresas foram pegas de surpresa com a súbita necessidade de trabalho remoto para seus funcionários e para reuniões com fornecedores e clientes. Agora, elas precisam se preparar para a nova realidade de comunicação e colaboração. 

A migração das ligações e reuniões para a nuvem viabiliza a Comunicação Unificada e a transformação digital das comunicações corporativa e com o cliente – As plataformas de comunicação e atendimento em nuvem trazem diversas vantagens tanto para a empresa que a escolhe quanto para os colaboradores que a utilizam todos os dias.

Porém, qualquer que seja a finalidade da solução, é preciso que a privacidade, a proteção dos dados dos usuários e as salvaguardas para evitar ataques de hackers sejam prioridade número UM para as empresas que fornecem tais serviços.

Como habilitar o teletrabalho sem comprometer a segurança da empresa e dos clientes?

De forma a auxiliar sua empresa nesta nova realidade, aí vão algumas dicas e matérias de interesse sobre o tema, ou clique aqui e saiba mais sobre a Instant Cloud, a plataforma em nuvem feita para empresas, da Instant Solutions.

  • A chegada das tecnologias de comunicação via nuvem às empresas está mudando a cultura dentro e fora do ambiente corporativo. Ter um sistema de comunicação escalável é essencial para manter o bom atendimento nas empresas, especialmente agora com a incerteza sobre a atividade econômica nos próximos meses, que torna o trabalho de dimensionamento de tráfego uma estimativa ampla, e em alguns setores puro achismo. Empresas que têm negócio sazonal, startups de crescimento rápido, companhias que estão se expandindo, passando a atender outras localidades ou lançando novas campanhas são exemplos que podem se beneficiar da escalabilidade de uma plataforma na nuvem.
  • Plataforma de comunicação: voz, vídeo, PABX, contact center e canais integrados. O ideal é ter os serviços de comunicação por voz e por vídeo integrados com a plataforma de PABX ou a central de contact center de sua empresa. Veja aqui como escolher entre um e outro?
  • O que a lei diz sobre o registro de contatos com clientes? Registrar os contatos é recomendável tanto por razões judiciais, quanto por razões estratégicas para as empresas.
  • Previna falhas humanas, desastres tecnológicos ou ataques digitais com as boas práticas da segurança da informação. Siga medidas para proteger a integridade do seu sistema de comunicação e seus dados. E utilize uma plataforma de comunicação unificada feita para uso profissional que possua assistência técnica e suporte locais no Brasil.
  • Realize a integração necessária entre o CRM e a  plataforma de comunicação – nas ligações de voz ou de vídeo feitas com prospects e clientes, essa integração não só enriquece a experiência do cliente como também otimiza o trabalho do atendente.
  • Implemente um modelo de trabalho em operações de contact center usando soluções como plataforma unificada em nuvem e atendimento omnichannel: O home office (trabalho remoto) já era uma tendência em crescimento no Brasil, mesmo antes da crise. Essa prática de trabalho diminui custos e proporciona outros benefícios para as organizações e seus colaboradores. Muitas empresas agora se vêem forçadas a pensar em como fazer o home office funcionar para o departamento de contact center.

Implemente boas práticas de TI e “Compliance”: Muitas vezes as inovações tecnológicas podem trazer riscos. Algumas práticas acarretam sérios problemas e trazem riscos para a segurança da empresa, que vão desde multas e sanções a vazamento de dados confidenciais. Em outras palavras: atividades na contramão do que prega as boas práticas de compliance. O que deve ser feito para seguir as boas práticas. Existem diversas leis e protocolos que precisam ser levados em conta quando se trata de compliance voltada para TI. Também é preciso saber, em termos de sustentação da infraestrutura de TI, o que é efetivamente relevante para o negócio, através do ambiente de virtualização, armazenamento e banco de dados de empresas terceirizadas.

Comentários

instant-solutions