Os dados na nuvem estão mesmo seguros?

Antes de responder à essa pergunta, já parou para pensar que seus dados estão muito mais vulneráveis dentro da sua empresa? Sinistros, falhas, desastres… São muitos os motivos para considerar a nuvem muito mais segura.

Você ainda não está convencido de que dados importantes de sua empresa estejam realmente seguros na nuvem? Vamos esclarecer de uma vez por todas o quão seguro essa medida pode ser.

É seguro mesmo?

Uma empresa que oferece esse serviço é especializada no assunto. Isso significa que criptografia avançada, firewall contra invasões e backups regulares e constantes são máxima prioridade. Estatisticamente falando, é muito mais fácil a falha do dispositivo físico que armazena os dados preciosos de sua empresa, seja por avaria acidental ou perda.

Criptografia

A criptografia evoluiu ao ponto de existirem algoritmos específicos para a proteção de dados na nuvem. Através dela, os dados se transformam em informações incompreensíveis, tanto para a máquina quanto para olhos humanos. Se a chave digital para decodificá-los não estiver disponível ou acessível, a leitura por quem não está autorizado é virtualmente impossível.

Com a criptografia, vem a necessidade de contas específicas para o acesso das informações: as credenciais de acesso, geralmente determinadas por nome de usuário e senha. Uma companhia é verdadeiramente beneficiada por essa exigência, uma vez que nem todos precisam ou devam ter acesso à determinados documentos.

Localização real dos dados na nuvem

Em muitos casos, o armazenamento das informações pode ser encontrado em outros países. Mas isso pouco importa para quem contrata o serviço, uma vez que a empresa que oferta o serviço precisa, obrigatoriamente, seguir as regras e normas do país para qual o serviço está sendo oferecido.

Esse é um cuidado que precisa estar muito mais na mão da empresa que retransmite, por exemplo, os serviços de armazenamento, pois os locais exatos precisam estar explicitados na parceria, incluindo as peculiaridades sobre o serviço da informação de cada país.

Formas ainda mais restritivas de proteção dos dados

Chaves autogeradas (tokens)

Os tokens são dispositivos físicos ou aplicativos que geram chaves de segurança (geralmente uma sequência numérica) reconhecíveis pelo sistema de criptografia correspondente. Cada chave é gerada uma única vez. Assim, além das credenciais de acesso, como o usuário e senha, o acesso só é liberado mediante à essa chave exclusiva.

Biometria

Existem diversos dispositivos de leitura biométrica e o mais usual deles é o leitor de digitais. Pelo seu caráter de autenticidade, até os celulares se renderam à essa nova forma de se identificar eletronicamente. Funciona exatamente como o token, cuja credencial é usada em conjunto com a identificação biométrica no acesso aos dados na nuvem.

O serviço de dados na nuvem da Instant Solutions
Sabemos da importância da segurança dos dados na nuvem, por isso a Instant Solutions está atenta à todos os protocolos e estrutura apropriada para oferecer o melhor serviço de cloud computing. Aproveite para conhecer nossas soluções na nuvem.

Conheça o Instant Cloud

Comentários

instant-solutions